Banner de anúncio dentro de posts(topo)

EditorialFraternidadeLuzParóquia

“Procuremos viver de modo digno essa pertença ao Senhor, iluminados por Ele para sermos ‘luz do mundo’.” - Pe. José Flavio - Editorial

 

EDITORIAL – FEVEREIRO - 2021

Pe José Flávio: “Procuremos viver de modo digno essa pertença ao Senhor, iluminados por Ele para sermos ‘luz do mundo’.”

O Mês de fevereiro é marcado inicialmente pela Festa da Apresentação do Senhor. Antes da reforma litúrgica era denominada Purificação da Bem Aventurada Virgem Maria, por esse motivo é incluída nas festas Marianas. Esta festa tem como destaque o tema da Luz com a benção das velas que também à faz ser conhecida como Festa de Nossa Senhora da candelária.

O evangelho destaca também a figura de Ana, profetiza de idade avançada, que “Se pós a louvar a Deus e a falar do Menino a todos que o esperavam a libertação de Jerusalém” (Lc. 2,38). Na apresentação cumprem-se as profecias sobre “A consolação de Israel”, com a chegada do Messias esperado. Somos convidados a repetir o gesto de Simeão e Ana, contemplando, com o olhar da fé, aquele que vem para salvar todos os povos e acolhendo-o como a luz. Confiança na interseção de Nossa Senhora e de São José, façamos a oferta de nossa vida, a cada dia, recordando-nos de que somos de Deus e procuremos viver de modo digno essa pertença ao Senhor iluminados por ele para sermos “luz do mundo”.

O mensageiro deste mês oferece como reflexão da nossa missão eclesial, dois acontecimentos: Dia 20 encontro da C.F.E. que tem com Tema: "Fraternidade e Diálogo: compromisso de amor" e Lema: "Cristo é a nossa paz: do que era dividido, fez uma unidade" (Ef 2,14a); e dia 21, acolhida do Pe. José Flávio de Lira, como Pároco da Paróquia Nossa Senhora da Piedade.

Iniciando a Quaresma com 4ª Feira de Cinzas, a mesma nos oferece um tempo propício para fazermos um caminho de mudanças de vida. “Convertei-vos e crede no evangelho (Mc. 1,15). Oportunidade oferecida pela Boa nova do Reino criando laços de cuidados fraternos.
É um tempo favorável para meditarmos os sofrimentos que Jesus suportou na cruz, agonizando a dor da morte, quando um dos soldados transpassou-lhe o lado com uma lança e imediatamente jorrou sangue e água. “Aquele que viu dá testemunho e seu testemunho é verdadeiro” (Jo 19,34-35).
Como elemento de reflexão para este ano temos como instrumento para nos ajudar, o texto – base da C.F.E e ao mesmo tempo nos estimular a encontrar caminhos de comunhão e fraternidade à luz do Evangelho.

Neste ano, a C.F.E traz como tema “ Fraternidade e diálogo, compromisso de amor”. Encontramos na carta de Efésios a inspiração bíblica que iluminará nosso caminho de reflexão e ação. Lemos em Efe. 2,14; Cristo é a nossa paz: do que era dividido, fez uma unidade.

Nestes tempos tão incertos, como este que em que vivemos marcados por conflitos, violência, racismo e outras práticas de ódio, e também a pandemia do Covid19, como vivenciar nossa profissão de fé, e anunciar a Boa Nova de Jesus?

Na caminhada quaresmal em direção à Páscoa, memória da paixão, morte e ressurreição a C.F.E 2021 convida-nos a avaliar e identificar caminhos para superar as polarizações e violências através do diálogo amoroso, vivenciando a unidade na diversidade.

Para isso contamos com a força que vem do senhor, partindo das práticas evangélicas de mudanças de vida: a penitência interior do Cristão pode ter expressões muitos variadas. O jejum, a oração e a esmola são três formas que é apresentado pela Sagrada Escritura e reforçada pelos Santos Padres até com uma certa insistência, como expressão de conversão CIC nº 1434.

Assim, contamos com o apoio de todos os agentes de grupos, movimentos e pastorais para caminharmos juntos no anúncio do Reino de Deus como Igreja vivendo a sinodalidade.

Também aproveitamos este momento para expressar nossa gratidão ao nosso irmão no ministério Pe. João Evangelista Reis de Matos que concluiu seu ministério de Pároco na nossa Catedral e que foi enviado para fazer o seu mestrado em Teologia Pastoral em Belo Horizonte, para poder melhor colaborar com formação da nossa Igreja diocesana. Desejamos que o Cristo Mestre seja seu guia durante toda sua vida sob a proteção da Virgem da Piedade

Em Cristo Bom Pastor.

Pe. José Flávio de Lira
Pároco da Paróquia Nossa Senhora da Piedade - Coroatá-MA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Banner abaixo da matéria