Banner de anúncio dentro de posts(topo)

DecretoorientaçõesParóquia

Divulgadas novas orientações para vivência da ação pastoral, na Diocese de Coroatá, neste tempo de pandemia VI

Orientações para vivência da ação pastoral, na Diocese de Coroatá, neste tempo de pandemia VI.



Dom Sebastião bandeira, bispo da diocese de Coroatá-Ma, concedeu na manhã do dia 05/03/2021, uma entrevista no programa  COROATÁ NA TV - EDIÇAO 05-03-2021iniciando no tempo  7min23 segundos, acesse e assista. Mas voce ainda pode ter acesso a mensagem na íntegra em PDF ACESSANDO AQUI

Leia a seguir as orientações para a vivencia pastoral na diocese de Coroatá, neste tempo de pandemia.

DIOCESE DE COROATÁ
CNPJ 05.646.203/0001-73
Rua Senador Leite, 935 – Maçaranduba – Cx Postal 13 – CEP 65.415-000
Cúria Diocesana Fone: (99) 3641-1425 curiacoroata@gmail.com
E-mail: dcoroata@gmail.com Fone: (99) 3641-1469 Residência Episcopal


Coroatá 05 de março de 2021
Orientações para vivência da ação pastoral, na Diocese de Coroatá, neste tempo de
pandemia VI.

Caros Presbíteros, Diáconos Permanentes, religiosos e religiosas e todo o Povo de Deus da Diocese de Coroatá.

Diante do preocupante aumento dos casos da Covid 19, em nossa região, do Decreto do governador do Estado em vigor a partir de hoje até o dia 14 de março, vetando "reuniões e eventos em geral", depois de ter ocorrido um encontro na modalidade “online” com lideranças eclesiais católicas e autoridades do governo do Maranhão,

Decidimos:

1 Que se cumpram com mais rigor as orientações do Decreto diocesano ainda em vigor, datado de 21/09/2020, sobre os procedimentos que devem ser tomados em nossas celebrações, fazendo acontecer o uso obrigatório de máscara, o distanciamento social e o uso do álcool em gel e limpeza constante do ambiente.

2 - A referência das decisões em nível paroquial sejam os Decretos, estadual e o municipal e dependendo das circunstâncias locais, na escuta do Conselho paroquial, pode se tomar decisões mais eficazes na prevenção deste vírus. 
3-  Neste período de 05 a 14 de março, onde é permitida a celebração da Eucaristia de forma presencial, que esta, ocorra só na igreja matriz, cancelando as celebrações nas capelas da periferia e do interior. 
4-  Caso tenham sido marcados batizados ou casamentos, estes, sejam realizados somente com a participação dos envolvidos. 
5- Todas as reuniões e encontros presenciais sejam cancelados. 
6-  Que sejam assistidos os familiares dos mortos neste momento de sofrimento, com as exéquias, observando-se os procedimentos sanitários. 
7- Mesmo onde não é possível celebrar a Eucaristia, a igreja fique aberta para o Povo de Deus rezar sem aglomeração. 
8- A celebração do Sacramento da Confissão seja feita preservando a segurança de vida do confessor e do fiel.
9- Que em cada município busque-se criar, um mecanismo para acompanhar a aplicação da vacina, pois infelizmente segundo informações oficiais, mesmo sendo poucas, as metas não estão sendo cumpridas. 
10-  Que em cada paróquia haja o esforço de fazer chegar até o Povo de Deus as celebrações através das redes sociais.

Peçamos ao Deus da vida, por intercessão da bem aventurada Virgem Maria, Senhora da Piedade e de São José, seu casto e justo esposo, cujo ano jubilar estamos celebrando, que nos ajudem a vencer este mal.

Em comunhão e esperança

D. Sebastião Bandeira Coêlho                        Pe. José Flávio de Lira
            Bispo diocesano                                         Chanceler





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Banner abaixo da matéria