Banner de anúncio dentro de posts(topo)

Comunhão na PalavraParóquiaVocação

COMUNHÃO NA PALAVRA” - agosto de 2020. - Vocação é dar a vida pela defesa da vida

 

NOVO MILÊNIO

“COMUNHÃO NA PALAVRA” - Agosto de 2020.

“És precioso a meus olhos...
 Eu te amo” Is. 43,4

Dom Sebastião Bandeira: Vocação nunca é finalizada na pessoa, mas é sempre em vista de uma missão e para uma comunidade concreta.Quantas pessoas poderiam doar mais a sua vida para a comunidade, mas vivem amarguradas e perdendo a oportunidade de ser útil e fazer o mundo melhor.

“És precioso a meus olhos... Eu te amo” Is. 43,4

Ainda vivendo o tempo da pandemia, temos algumas boas notícias, em nossa Diocese, que podemos comemorar: a celebração dos 40 anos da chegada das Irmãs Missionárias Palotinas, em Timbiras, com os primeiros votos da Ir. Josinalda e a ordenação diaconal do Jeferson e do Railson, em Coroatá.  No Brasil, mais de 150 bispos escreveram uma Carta ao Povo de Deus, “interpelados pelo gravíssimo momento em que estamos vivendo” de uma “tempestade perfeita” onde se percebe a “incapacidade e incompetência do Governo Federal, para coordenar suas ações, agravadas pelo fato de ele se colocar contra a ciência, contra estados e municípios e contra poderes da República”. Em toda esta situação, convido a todos a refletir, o lema do mês vocacional, escolhido pela Igreja no Brasil:

“És precioso a meus olhos... Eu te amo” Is. 43,4

Falar da vocação, não é um tema reservado a poucos, mas tem tudo a ver com a realização plena de cada pessoa, a sua ação na Igreja e na sociedade. É um diálogo entre Deus e o homem, entre o amor de Deus que chama e a liberdade do homem que no amor responde. E isso acontece, no dia a dia, no nosso seguimento a Jesus Cristo. Vocação nunca é finalizada na pessoa, mas é sempre em vista de uma missão e para uma comunidade concreta. Claro que a pessoa ao realizar a missão pela qual foi chamada ela se sentirá realizada plenamente. Vocação também não é busca de satisfação pessoal ou de projetos pessoais. Vocação é dar a vida pela defesa da vida, ou seja, é amar. Um Deus que é amor chama-nos justamente porque nos ama, e nos chama para amar. Nunca devemos duvidar do amor de Deus, em qualquer circunstância da vida, aconteça o que acontecer. Por isso que somos preciosos aos seus olhos.

“És precioso a meus olhos... Eu te amo” Is. 43, 4

Uma das piores doenças, que pode ocorrer em nossa vida, é não sentirmos amados. Sentirmos rejeitados pelas pessoas com quem convivemos e não amarmos nós mesmos. Quantas pessoas poderiam doar mais a sua vida para a comunidade, mas vivem amarguradas e perdendo a oportunidade de ser útil e fazer o mundo melhor. Por isso, precisamos aproveitar bem, para repensar, quais são os apelos de Deus para nós nesta situação onde a vida está sendo tão ameaçada e onde as pessoas estão tão carentes de manifestações de amor e cuidado. Rezemos também, para que o nosso entusiasmo nunca acabe e que tenham sempre pessoas disponíveis para servir naquilo que for necessário para o bem da comunidade. Um grande abraço


D. Sebastião Bandeira.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Banner abaixo da matéria