Banner de anúncio dentro de posts(topo)

CNBBIgreja do MaranhãoMissaPandemiaParóquia

A igreja do Maranhão se une e celebra missas pelo Brasil e por todo o regional NE 5


A igreja do Maranhão se une e celebra missas pelo Brasil e por todo o regional NE 5
     Iniciou neste dia 02 e encerra dia 13 junho  um período de celebração de missas presididas pelos bispos do  estado do Maranhão, que unem para rezar pelo Brasil e pelo estado, neste tempo difícil que estamos vivendo.
    E neste dia 03 de junho a missa será presidida por Dom Sebastião Bandeira, bispo da diocese de Coroatá e presidente do Regional Nordeste 5 da CNBB. A missa será celebrada às 18h na capela da residencia episcopal, será transmitida pela rádio Educativa 106,3, pelas redes sociais da Catedral de Nossa Senhora da Piedade de Coroatá-MA.

     Veja um pouco mais deste acontecimento na matéria da CNBB Nacional


Bispos do Maranhão se unem para celebrar missas ao vivo em tempos de pandemia




A Igreja no Maranhão estará unida pela mesma prece em favor do país e do estado quando em tempos de pandemia. A partir de hoje, 02, até o dia 13 de junho, os bispos do regional Nordeste 5 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) irão celebrar de suas dioceses a santa missa, com transmissão para todo o Maranhão.

O arcebispo de São Luís (MA), dom José Belisário, explicou que a ideia surgiu após uma reunião com os bispos do regional, feita via online, cujo objetivo era discutir a vivência em período de pandemia e também trocar opiniões sobre a abertura gradual das atividades que reúnem pessoas.

Na ocasião, ele contou que o bispo de Caxias (MA), dom Sebastião Lima Duarte, teve a ideia de propor o gesto. “Por ser o mês de junho, um mês marcado por festividades no Maranhão e encontros de grupos tradicionais, a maneira que encontramos de substituir a presença física foi por meio desse gesto, o de realizar as celebrações da eucaristia, a serem transmitidas para todo o regional”, disse.

Consultado, dom Sebastião Bandeira, presidente do regional Nordeste 5 da CNBB, disse que a proposta além de criar comunhão entre os bispos na situação vivida pelo país, também visa aproximar a igreja de seu povo. “É para que o povo possa sentir a igreja do regional ao seu lado e, ao mesmo tempo, ver, assumir esse novo desafio de utilizar os meios de comunicação a serviço do anúncio do Evangelho”, disse.


“É uma experiência muito modesta, muito simples, mas pode ser também uma ocasião para descobrirmos as possibilidades que podemos ter usando os meios de comunicação, num estado tão extenso como o nosso e que precisa de uma ação da igreja muito próxima do povo”, comentou dom Sebastião Bandeira.

Já o autor da proposta, dom Sebastião Lima Duarte, disse que o objetivo é viver a unidade em tempos de isolamento. “Que a gente viva a unidade da igreja nesse tempo em que o virtual se faz importante. E que a gente possa permanecer unidos e animados, mesmo nesse tempo que nos traz muita tristeza, muito sofrimento”, disse.
Como vai funcionar?

Um bispo de cada diocese assumirá a presidência de sua missa que será transmitida em todo o estado do Maranhão. Hoje, dia 02 de junho, quem preside é dom Sebastião Lima Duarte, diretamente de Caxias, às 18h. Importante ressaltar que, cada diocese, irá divulgar sua programação e canais para a transmissão. O canal do Regional Nordeste 5 no Youtube irá fazer a retransmissão, de modo, que os fieis poderão assistir a todas as missas.

Confira a programação completa:

02.06, 18h: Dom Sebastião Duarte, Diocese de Caxias;

03.06, 18h: Dom Sebastião Bandeira, Diocese de Coroatá;

04.06, 18h: Dom Vilsom Basso, Diocese de Imperatriz;

05.06, 18h: Dom José Valdeci, Diocese de Brejo;

06.06, 19h: Padre Nadir Zancheti, administrador diocesano, Diocese de Balsas;

07.06, 18h: Dom Armando Gutiérrez, Diocese de Bacabal;

08.06, 18h: Dom Elio Rama, Diocese de Pinheiro;

09.06, 19h: Dom Francisco Lima, Diocese de Carolina;

10.06, 18h: Dom Evaldo Carvalho, Diocese de Viana;

11.06, 18h: Dom Rubival Britto, Diocese de Grajaú;

12.06, 19h: Dom José Belisário e dom Esmeraldo Barreto, Arquidiocese de São Luís;

13.06, 19h30: Dom João Kot, Diocese de Zé Doca.


Fonte: CNBB

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Banner abaixo da matéria