Banner de anúncio dentro de posts(topo)

Comunhão na PalavraCuidarParóquiaPaz

Comunhão na palavra: Cuidadores e promotores da Paz em 2021


Na primeira reflexão de comunhão da palavra do novo ano de 2021 Dom Sebastião bandeira nos convida a sermos cuidadores e promotores da paz, evocando que devemos "tomar atitudes pessoais, como nunca ter demais, nunca ter só para si e nunca ter nada, explorando injustamente os outros"

Comunhão na Palavra, janeiro de 2021.
“ O Senhor volte para ti o seu rosto e te dê a paz!” Nm. 6,26


Logo mais, neste mês, estaremos celebrando o 10º aniversário da páscoa definitiva de D. Reinaldo. Será um momento para recordar a vida de quem se dedicou plenamente para ajudar formar esta Igreja diocesana. Ao mesmo tempo iremos pensar o futuro de nossa evangelização, tendo presente a situação de pandemia que ainda se prolonga, com notícias de crescimento em alguns lugares do país. Os meios de comunicação anunciam assinatura de protocolos para aplicação emergencial da vacina, tendo esperança de que brevemente chegue até a nossa população. O Presidente da República demonstra a sua desconfiança a respeito da mesma e a população está dividida a respeito da obrigatoriedade ou não do uso da vacina. Em meio a tudo isso, somos convidados neste ano, a criar e fortalecer a cultura do cuidado como percurso para a paz.

“O Senhor volte para ti o seu rosto e te dê a paz!” Nm. 6,26

Na bênção que Deus manda oferecer ao povo, ele quer conceder o dom da paz. Somos chamados a abençoar, bendizer em nome de Deus e construir a paz. Em sua mensagem para o dia mundial da paz, Dia 1° de janeiro, o Papa Francisco, fala da importância da “cultura do cuidado”, como a forma para erradicar a cultura da indiferença,  do descarte e do conflito, que hoje muitas vezes parece prevalecer. Esta cultura do cuidado tem a sua gramática, baseada nos seguintes valores: “a dignidade de toda a pessoa humana, a solidariedade com os pobres e indefesos, a prioridade para o bem comum e a salvaguarda da criação”. Como é importante educar o coração para o cuidado, para o cuidado das pessoas e das coisas que nos rodeiam. Pouco vale conhecer muitas pessoas e obter muitas coisas se não cuidamos bem delas.  Faz parte da nossa missão, apoiar, criar e defender pessoas e iniciativas que cuidam e protegem a vida de cada ser humano desde o ventre da mãe até a hora que será sepultada dignamente.  Nós, como cristãos, temos um papel importante para ajudar resolver os conflitos que acontecem entre nós, incentivando para o respeito às diferenças, ajudando a curar as feridas  do coração, fazendo com que as pessoas tenham consciência dos seus direitos e deveres no que diz respeito ao bem comum.

“O Senhor volte para ti o seu rosto e te dê a paz!” Nm. 6,26

Como nos tornarmos melhores cuidadores de nós mesmos, dos outros e da criação? É preciso tomar atitudes pessoais, como nunca ter demais, nunca ter só para si e nunca ter nada, explorando injustamente os outros. Além disso,  tenhamos atitudes práticas, como evitar toda forma de aglomeração, tomar a vacina quando for possível, ter tempo para seu cuidado por Deus, na oração e ter tempo para cuidar dos outros, acompanhar a atuação dos eleitos, visando cuidar melhor de nosso município. Iluminados pelo exemplo de São José, o cuidador de Maria e de Jesus, façamos a nossa parte com empenho para tornar este mundo melhor, neste ano que chega. 

Deus vos abençoe, 

D. Sebastião Bandeira.

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Banner abaixo da matéria