Banner de anúncio dentro de posts(topo)

OrdenaçãoParóquiaRaimundo Nonato

Diocese de Coroatá-MA, ganha um novo sacerdote - Diácono Raimundo Nonato é ordenado


Padre Raimundo Nonato e sua mãe Maria das Graças
Na noite do sábado dia 1º de junho de 2019, às 18 horas, a Diocese de Coroatá ganhou um novo sacerdote. A cerimônia de Ordenação Sacerdotal do diácono Raimundo Nonato Pinto, aconteceu na Paróquia de São Sebastião na cidade de Codó-MA. Estiveram presentes familiares, amigos do neo-sacerdote, o Clero, religiosos e religiosas, seminaristas, diáconos e paroquianos das diversas paróquias da diocese de Coroatá. Padre Raimundo Nonato Pinto, filho de dona Maria das Graças Pinto, do Povoado Cajazeiras município de Codó, despertou sua vocação ao sacerdócio quando ainda era adolescente, nas aulas de catequese. Iniciando o seu processo vocacional na Paróquia Santa Terezinha ao lado dos Padres Palotinos. Fez seus estudos vocacionais no seminário menor Centro Vocacional Paulo VI em Coroatá, no seminário Nossa Senhora da Piedade em São Luís, foi ordenado diácono na Paróquia Nossa Senhoras da Dores em Itapecuru. O diácono Raimundo Nonato Pinto foi ordenado, como o neo-sacerdote pela imposição das mãos de Dom Sebastião Bandeira Coelho.
A cerimônia foi presidida pelo bispo diocesano, que em sua homilia destaca: 


A origem do neo-sacerdote, que conheceu a experiencia de Deus com o auxilio das catequistas de sua comunidade em cajazeiras, de um jovem que se deixou tocar pelo testemunho de uma religiosa que estar no céu, irmã Meirilandia, um jovem de nossa terra que se decide para sempre se tornar sacerdote do altíssimo. A ordenação do Raimundo chegou em boa hora, neste tempo em que muitas vezes nós ouvimos noticias tristes e preocupantes para o futuro da nossa igreja, Deus manda um sinal para nós, Deus manda um presente para nós de um filho que quer se dedicar para servir o povo de Deus na nossa igreja.  Sacerdote para sempre. Porque o nosso sacerdócio é para sempre? Porque para nós o sacerdócio é como um casamento legítimo quando existe o verdadeiro sacramento, assim como o casamento, o sacramento da ordem, são para sempre, e aí é que está o desafio, o “PARA SEMPRE”. Por que nós estamos vivendo num mundo onde as coisas estão se tornando cada vez mais desacatáveis, as relações entre as pessoas estão sendo mais frágeis, a mudança na sociedade, no mundo nas coisas, na vida, dando-nos a impressão de que tudo é passageiro, e aí hoje essa situação de dizer PARA SEMPRE, nos causa medo, nos amedronta e muitas vezes nós somos os primeiros a achar que vale a pena  ficar até quando der certo, e entra a dimensão do provisório. Aí é que estar o profetismo da nossa igreja, aí é que está a mensagem para o mundo de hoje, é mostrar para o mundo que apesar das nossas imperfeições apesar das nossas fragilidades, nós temos uma proposta, a proposta da entrega definitiva para Deus. E este para sempre não pressupõe super heróis, não pressupõe homens perfeitos, nem mulheres perfeitas, pressupõe simplesmente cada um de nós essa abertura à graça de Deus, pressupõe o esforço constante para que nós superemos essas circunstâncias da vida que nos levam ao desgaste, ao cansaço, ao desânimo, ao pessimismo, e às vezes a vontade de largar tudo, mas nesse momento é que nós devemos justamente olhar para esses momentos marcantes da vida nossa, onde nós nos colocamos  diante de Deus,  a seu serviço para sempre,  e aí neste momento é que nós devemos tomar consciência dessa escolha de Deus para nós. Continua se dirigindo ao neo-sacerdote – Raimundo tu ouvistes na primeira leitura quando diz que o sacerdote é tirado do meio do meio do povo, para servir, para ser um intercessor de Deus para o povo, esse tirado do meio do povo, não é uma situação de privilegio, não é motivo de vanglória, mas esse tirado do meio do povo é uma missão de ser um intercessor do povo diante de Deus, essa é mensagem do sacerdote, é aquele que intercede, aquele que tem essa missão tão importante. [...] e aí Raimundo você deve estar preparado para enfrentar este mundo, você olhando as fraqueza humanas além de ter compaixão, além de procurar levar a paz, você aprender na vida que uma falha que um ser humano comete,  todos nós estamos sujeitos a cometer, por isso cuide bem do seu sacerdócio, zele por esta graça que Deus te deu, toma cuidado com tua vida, não negligenciando o momento de intimidade com jesus e a tua comunhão com bispo, com o presbítero, a tua paixão pelo povo, quando se coloca o coração e a paixão a serviço do povo nós superamos nossas crises, quando se se coloca a fé a confiança em jesus nós encontramos força para nossas dificuldades, por isso então nunca descuides de cuidar, para que a tua vida seja um sinal de paz de esperança para todos que  conviver contigo. Raimundo nunca esqueça destas palavras de hoje, “tu és sacerdote para sempre, segundo a ordem de Melquisedec”.

 Trechos da homilia do Bispo Dom Sebastião Bandeira, aqui transcrito.




Como de costume, ao final de cada ordenação, o neo-sacerdote fez seus agradecimentos. Agradecendo a Deus em primeiro lugar, depois sua família e por fim todos os que foram importantes para sua trajetória, Dom Reinaldo Punder (in Memoriam). Não esquecendo de citar nomes por nomes, não esquecendo das comunidades, grupos, movimentos, pastorais e paróquias nos quais fez seus estudos e aprofundamento pastoral e espiritual.
Logo após a celebração o neo-sacerdote dirigiu-se aos presentes para receber os cumprimentos e abençoar àqueles que dele buscavam sua benção neo-sacerdotal.

Veja alguns destes momentos acessando:

Redação da PASCOM Catedral Nossa Senhora da Piedade - Coroatá-MA
Texto: Auzenir Silva
Imagens: Cláudia Canuto, Rodrigo Oliveira e Elton Antonio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Banner abaixo da matéria