Banner de anúncio dentro de posts(topo)

EditorialFraternidadePoliticas Públicas

Editorial do mês de Março - Que tal informar os direitos aos mais pobres e afastados?

Editorial do mês de Março
Por Padre João Evangelista

Iniciamos a Quaresma na Quarta feira de Cinzas, tempo favorável de penitência e reconciliação. Trata-se de uma oportunidade de crescermos na intimidade com Deus pela oração, nos deixando envolver de amor ao próximo.   
Na celebração da Quaresma somos impelidos no caminho de preparação da Páscoa, onde Cristo nos convida a conversão, a partir de uma verdadeira mudança de vida, olhando para dentro de nós mesmos.  Façamos um exame de consciência a respeito das práticas penitenciais: oração, jejum e esmola –, que ajudam a construir uma verdadeira fraternidade e regatar a dignidade humana. É uma experiência concreta de comunhão com Deus em nossa caminhada eclesial, a fim de que possamos reparar nossas fragilidades.
O tempo quaresmal nos conduz uma reflexão da Campanha da Fraternidade, cujo tema: Fraternidade e Políticas Públicas. Eis o tempo favorável de um compromisso de solidariedade com os desassistidos pelos seus direitos. A nossa missão é animar na vida das pessoas de boa vontade, o desejo de viver a experiência missionária para entender as Políticas Públicas. Temos como objetivo geral da CF: “Estimular a participação em políticas públicas, à luz da Palavra de Deus e da Doutrina Social da Igreja para fortalecer a cidadania e o bem comum, sinais de fraternidade”.
A cartilha do Regional NE 5 apresenta cinco encontros bem significativos com gestos simples que podemos concretizar. A celebração desses encontros deve acontecer em família para fomentar o sonho de esperança na vida das pessoas. Consideramos uma semente que poderá produzir frutos como um compromisso a serviço do Reino. Que tal informar os direitos aos mais pobres e afastados? Existem muitas pessoas desamparadas pelas Políticas Públicas. Por isso, lembremos nosso compromisso: “Cada cristão e cada comunidade são chamados a ser instrumentos de Deus ao serviço da libertação e promoção dos pobres, para que possam integrar-se plenamente na sociedade” (EG 187). 
Nossa Senhora da Piedade, Mãe de Jesus e nossa, nos acompanhe na caminhada quaresmal, despertando para o cuidado dos irmãos e das irmãs através das Políticas Públicas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Banner abaixo da matéria