Banner de anúncio dentro de posts(topo)

CatequeseCoroinhasEucaristiaParóquia

São Tarcísio patrono dos Coroinhas - Saiba porquê

Arte: Vandeilson Almeida - PASCOM CATEDRAL

Celebramos hoje, 15 de agosto, a Assunção de Nossa Mãe Maria aos céus. A igreja celebra também, São Tarcísio, jovem coroinha, que viveu pela época de 258, em que deu sua vida em favor da Eucaristia.
Na época, declarar-se ser cristão era pena de morte, intensa perseguição aos cristãos. Muitos dos que se declaravam as abertas a cristandade, eram condenados à morte pelo imperador romano Valeriano. Morte sangrenta, incruenta. Os cristãos celebravam a Santa Missa secretamente nas catacumbas, e os que eram descobertos, eram capturados e mantidos presos aguardando o momento de serem exterminados, muitos, piedosamente desejavam receber a Eucaristia, mas não havia quem se atrevesse a levar o viático aos infelizes.
Foi então que Tarcísio, que servia ao altar e ao Papa Xisto II, convenceu-o de que ele seria capaz de levar as hóstias aos prisioneiros, pois ele era criança, e os soldados não desconfiariam de sua inocência. Papa Xisto, confiando em Tarcísio, o enviou à prisão com o viático.
Durante a viagem, Tarcísio foi interceptado por um grupo de crianças não cristãs. As crianças estavam a brincar, e o convidaram a brincar, Tarcísio muito dedicado e concentrado recusou, e as crianças começaram a interpelaram a saber o que ele custodiava tão secretamente. Não revelando o segredo, as crianças o apedrejaram até a morte. O mais interessante de tudo é que mesmo sendo apedrejado, não permitiu que o Santíssimo Corpo de Jesus fosse profanado pelas crianças. A santa Eucaristia, por tanto amor e devoção de Tárcio, penetrou em seu coração
Após sua morte, um soldado romano, cristão nao declarado, recolheu seu corpo e o levou até às catacumbas para ser sepultado, finalizando assim  a missão vocacional do jovem Tarcísio. Atualmente, o corpo de São Tarcísio está na Basílica de São Silvestre, em Roma. O Santo Papa Damaso I fez uma inscrição em seu túmulo, que diz: "Enquanto um criminoso grupo de fanáticos se atirava sobre Tarcísio que levava a Eucaristia, o jovem preferiu perder a vida, antes que deixar aos raivosos o Corpo de Cristo". Sua festa é celebrada no dia 15 de agosto, ele é patrono dos coroinhas, acólitos e cerimoniários.
Assim como os anjos servem a Cristo no céu, os coroinhas servem o padre, simbolizam toda a comunidade reunida ao redor das mesas – do sacrifico e da palavra, que Cristo instituiu. O coroinha  presta um serviço à Igreja, ao sacerdote e, principalmente, a Deus.
“No seu serviço o coroinha deve buscar sempre a alegria e a disposição, o contato fraterno e amigo, o respeito e a dedicação às coisas sagradas. O jovem deve demonstrar que vive sua fé, que observa os Mandamentos de Deus e que procura sempre ser justo e correto. Deve continuamente dar testemunho de que Cristo é o seu Senhor e Mestre.
Na vida do coroinha a oração é fundamental. É pela oração que o jovem aprende a se relacionar com Deus, a se tornar íntimo do Senhor. Na oração recebem-se as graças de Deus, o auxílio para os momentos difíceis e a força para superar o pecado e as falhas pessoais. Sem oração não se pode servir ao altar, pois como vamos estar com Cristo se não temos intimidade com Ele? É a oração que permite ao coroinha exercer o seu serviço ao próximo e ao altar de forma digna.
Ser coroinha é viver a Eucaristia, é viver Cristo em todos os momentos da vida. A Eucaristia é a fonte de todas as graças, é alimento que fortalece a alma e nos conduz ao Pai. Ao viver a Eucaristia, o coroinha vive o seu ministério de serviço com mais dignidade, dedicação, oração e amor e, assim, santifica-se e aproxima-se cada vez mais de Deus.”












João Israel da Silva Azevedo
Cerimoniário Paroquial | Assessor Litúrgico
Paroquia Nossa Senhora do Rosário de Fátima
Esperantinópolis-MA
Redação da PASCOMCATEDRAL
Texto: João Israel
Edição: Auzenir Silva



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Banner abaixo da matéria