Banner de anúncio dentro de posts(topo)

Comunhão na PalavraParóquiaQuaresmaSão José

COMUNHÃO DA PALAVRA "Ano de São José: Como viver este período em tempos de pandemia?!"

 


“NOVO MILÊNIO”
“COMUNHÃO NA PALAVRA”
 Março de 2021.

Dom Sebastião: Como José que protegeu e cuidou de sua família, nós agora devemos redobrar os cuidados conosco, com a nossa família e a comunidade onde vivemos.

"José, Filho de Davi, não tenhas medo de receber Maria como tua esposa" Lc.1,20.

Desde o dia 08 de dezembro, do ano passado estamos vivendo o Ano dedicado a São José. A iniciativa muito feliz do Papa Francisco, além de recordar os 150 anos da Declaração de São José como Padroeiro Universal da Igreja, este ano vai nos ajudar a valorizar as pessoas comuns, habitualmente esquecidas, que não aparecem nas manchetes dos jornais, mas que fazem história salvam vidas, alimentam esperança e contribuem muito pelo bem comum. As previsões para este mês são preocupantes, pois fala-se de um crescimento no número de pessoas infectadas pela Covid 19, em todo o país, com Hospitais superlotados e com o aumento de mortos. As vacinas chegam em pouca quantidade, atingindo pequena parte da população. O auxílio emergencial não veio ainda e os Decretos das autoridades paralisando as atividades nem sempre são seguidos. A população mostra-se cansada com estes protocolos sendo que uma boa parte não os leva a sério, desafiando a própria doença. Surge para nós a pergunta: o que precisa ser feito para evitar tamanho sofrimento?

"José, Filho de Davi, não tenhas medo de receber Maria como tua esposa" Lc.1,20.

A figura de José nos inspira atitudes que devemos praticá-la neste momento. O seu testemunho de vivência da fé faz com que acreditemos que Deus possa intervir na nossa história, inclusive através de nossas fragilidades, medos e fraquezas. Assim ele nos ensina que nas tempestades da vida, não devemos ter medo de entregar a Deus a condução de nossa barca. Por vezes, queremos controlar tudo, mas Ele vê mais longe. O que Deus disse a José, "não temas" Ele repete para nós hoje. O cristão não pode ser um pessimista, um resignado diante de tantas situações preocupantes. O cristão é um realista-otimista que está atento a tudo que acontece e busca sentido nos fatos cotidianos. “O apóstolo Paulo já disse: Sabemos que tudo coopera para o bem daqueles que amam a Deus”, Rm 8,28. E santo Agostinho acrescenta: tudo, "incluindo aquilo que é chamado mal". Necessitamos da fortaleza cheia de esperança para superarmos estas dificuldades e ajudarmos as pessoas que estão ao nosso redor sofrendo muito em todas as dimensões da vida.

"José, Filho de Davi, não tenhas medo de receber Maria como tua esposa" Lc.1,20.

Como José que protegeu e cuidou de sua família, nós agora devemos redobrar os cuidados conosco, com a nossa família e a comunidade onde vivemos. Na festa de São José (dia 19) aproveitemos para rezar mais, confessar, receber a eucaristia e fazer gestos de solidariedade para com os desempregados, os doentes, as famílias enlutadas, que estão ao nosso alcance. Como em sua comunidade poderemos viver de maneira mais concreta o Ano dedicado a São José? Desejando que nesta quaresma vivêssemos o distanciamento social e que sejamos vacinados o quanto antes possível, com amizade, despeço- me. 

Dom Sebastião Bandeira.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Banner abaixo da matéria